segunda-feira, 17 de agosto de 2009

3 anos sem Pedro Davison


Segue e-mail da querida Beth Davison.

É de extrema importância, que nós (ciclistas, bicicleteiros e/ou seja lá a denominação que usamos), façamos essa leitura e uma profunda reflexão sobre o fato, o contexto e todas as consequências prováveis e inimagináveis.

Para quem AINDA não sabe do que se trata ou quer mais informações, acessem o link abaixo.

http://bicicletanavia.multiply.com/journal/item/91


Esperamos ter um grande número de usuários de bicicleta neste dia!

LEIAM COM ATENÇÃO!

Na próxima quarta-feira, às 19h30, na Igrejinha da 308 Sul, será celebrada missa em memória do nosso filho Pedro Davison por ocasião do 3º ano que passamos sem a sua presença entre nós.

Contamos com a participação de todos aqueles que comungam com os ideais que nortearam o caminho do Pedro de respeito à vida e a harmonia com a natureza como princípios para uma sociedade mais justa e feliz.

Pedrinho acreditava que a ação de cada um fazia a diferença; tinha a bicicleta como opção de transporte saudável e ambientalmente sustentável e a fé na construção de um futuro livre da violência e do desrespeito aos direitos que marcam nosso cotidiano.

A dor da sua ausência e o vazio que angustia serão companheiras na alma de todos que o amavam, mas não impedirão que sua alegria de viver, seu exemplo de bondade, simplicidade e compreensão permaneçam como guias de fé no compromisso que todos temos de lutar por um mundo melhor, justo e com respeito ao direito de cada um construir sua própria felicidade.

O amor do Pedro pelo ciclismo nos fez engajar na luta pelo direito de escolha do uso da bicicleta como opção de transporte.

Agradecemos a Deus pelo filho que nos deu e por nos ter proporcionado a alegria de tê-lo junto a nós por esses vinte e cinco anos.

Agradecemos também por todos aqueles que nos ajudam no dia a dia a reconstruir um futuro possível.

A missa pelo Pedrinho será também a lembrança de tantos outros que se foram em iguais circunstâncias; às famílias igualmente vítimas da violência; um ato de fé e esperança naqueles que tem o compromisso da mudança; àqueles que não dizem sim ao inaceitável.

Obrigado a todos que puderem participar e ficaremos imensamente reconhecidos aos que comparecerem em suas bicicletas.

Beth e Persio Davison

Um comentário:

  1. O julgamento estava para acontecer, não? O que aconteceu?

    ResponderExcluir